HAIRDRAMA

estética Archive

terça-feira

17

março 2015

1

COMMENTS

Tintas naturais ou hairdrama ou como o meu cabelo ficou com mechas “verde cloro de piscina”

Written by , Posted in Dicas Bio, HAIRDRAMA VIAJANDO, HAIRDRAMAS, LOOKS, PRODUTOS, REVIEW

image_1

Por Diana Herzog

Passei dois meses estudando em Paris… ah, Paris… os parques, as ruas cheias de gente mesmo à zero grau, cafés, museus, teatro, shows e um mundo de produtos orgânicos. Confesso que essa cidade me emociona muito, mas a emoção que eu senti tendo acesso a tantas escolhas de produtos orgânicos, tanto para beleza, quanto alimentação, limpeza, etc… foi única. Já há algum tempo eu venho mudando os meus hábitos, trocando o meu desodorante por um sem alumínio, indo a feira orgânica toda terça, e experimentando produtos como o que eu já recomendei por aqui (Keune So Pure).

No Brasil é difícil achar produtos orgânicos ou naturais de beleza pra comprar, nós temos a Renata Esteves que faz um belíssimo trabalho através do site Beleza Orgânica, mas nós precisamos, também, que esses produtos existam nas prateleiras das farmácias Pachecos e Venâncios da vida, em lojas especializadas ou até em supermercados, e claro à preços possíveis. Por isso minha emoção foi tão grande ao entrar no Bio C’ Bon, um mercado de orgânicos e achar quase que uma mini farmácia de beleza orgânica. Fiquei louca e até postei no instagram e me  dei a missão de experimentar o máximo de produtos que dois meses e o meu bolso permitissem.

EuIMG_3161 fiquei tão empenhada na missão, que hoje me encontro com mechas verdes no cabelo, sabe aquele verde de quem é loiro e nada numa piscina com cloro, pois é assim que eu ainda estou, rs! Eu tenho muitos fios brancos, e já sabia das várias opções de tintas naturais que eu encontraria. Já na primeira semana comprei a Color & Soin que é uma cor permanente com extratos vegetais. É difícil escolher, são várias opções de marcas, mas o mais complicado mesmo é entender a cor, eu comprei num mercado natural, então não havia palheta de cores, e as caixas mal vem com uma foto da cor (como isso realmente fizesse diferença, rs), então tem que confiar e ir na sorte.
Escolhi o “Blond Miel” (loiro mel), fui pra casa animada e com medo, porque tinta é um mistério, ainda mais quando se mexe com loiro, a gente nunca sabe quando vai sair um laranja. Fiquei muito aflita durante o processo e enquanto esperava o tempo da tinta, rezava um pouquinho pra que tudo desse certo. A reza foi forte e deu super certo. Eu amei a cor, ficou um loiro mel bem bonito e também melhorou a textura do meu cabelo. Ah! Quando fiz a mistura da tinta e apliquei no cabelo fiquei impressionada com a suavidade do produto, não tinha aquele cheiro forte de tinta, não tinha cheiro nenhum na verdade, e também não senti nenhuma ardência ou coceira no coro cabeludo, foi uma beleza!

Bom, a minha felicidade durou quase 4 semanas, os fios brancos começaram a interromper a harmonia daquele loiro mel IMG_3570 que eu nunca tinha tido, saquinho! Me encontrei numa dúvida cruel, comprar a mesma tinta e garantir a cor que estava me fazendo tão feliz, ou continuar na minha missão – experimentar o máximo de produtos pra poder compartilhar aqui no blog. Meu dever com o Hairdrama falou mais alto, e eu disse “au revoir” ao loiro mel. Dessa vez comprei a tinta no Naturalia, um outro mercado orgânico um pouco mais simples que o outro. Comprei  a cor “Blond Moyen” (meio loiro) do Beliflor. Tive a sensação de ser tão suave quanto o Color & Soin, e mais uma vez durante o processo, comecei a rezar pra que não ficasse laranja. Bom, a reza deu certo, laranja não ficou, rs! Não sei até agora o que aconteceu, mas tenho a impressão de que foi uma reação química entre as duas tintas e as mechas que já estava lá antes da minha viagem, porque foram só as mechas que ficaram esverdeadas, e foi isso que me irritou, porque fora as mechas a cor ficou incrível!!! Um mel brilhoso, apagado pelo verde opaco, rs! Fiquei arrasada. Mas é isso, tinta é química e quando não entendemos muito, é melhor ficar no seguro, a não ser que você tenha muito cabelo  e seja desprendida, rs!

 

 

IMG_3569 Me deu uma louca depois disso e eu comprei mais uma tinta de caixinha, a Korres uma marca Grega, dessa vez no Beauty Monop, loja que só fui entrar no final da viagem e nossa como me arrependi. É uma loja de produtos de beleza em geral, mas fiquei impressionada com a quantidade de opções de tinta mais suaves e com a aparência mais profissa. Escolhi o “light honey chestnut” (castanho mel claro), porque fico achando que o escuro sempre cobre (mas não sei se isso confere, afinal como já mostrado aqui, nunca sabemos quando vai haver uma reação química), mas ainda não tive coragem de experimentar.  Os brancos estão novamente tomando conta, eu continuo com mechas esverdeadas e não sei se chamo um mestre da juba pra me salvar ou se arrisco mais uma vez, afinal é mais uma marca pra compartilhar com vocês. :)

Ah! Quero deixar claro que o meu cabelo ter ficado verde não tem nada a ver com a qualidade do produto que eu utilizei, inclusive ambos tem aviso sobre a interferência de outros produtos, o problema foi eu querer misturar tudo. Recomendo os dois! E outra coisa, é que nenhuma dessas tintas é orgânica, na verdade não encontrei tinta orgânica, mas sim, tintas naturais, sem amônia, sem parabeno, sem silicone, sem óleo mineral, sem metal pesado, sem resorcionol, o que é uma maravilha, porque acho que das piores coisas pra nossa saúde se tratando de produtos de beleza, são as tinturas.

IMG_3170

Primeira tentativa: logo depois comecei a rezar.

cabelo mel

A cor que eu amei, e durou um mês :(

image

Hairdrama.

image_1

Ao vivo é pior!

-

segunda-feira

13

outubro 2014

5

COMMENTS

Slow Beauty – pensando além da imagem

Written by , Posted in DESATANDO OS NÓS, PRODUTOS

IMG_1265

IMG_1265Fomos convidadas a participar de um workshop sobre Slow Beauty, dado pelas queridas Malu Paes Leme (fundadora da Alimentação Inteligente), Renata Esteves (fundadora do Beleza Orgânica) e Ananda Boschilia (representante da Alva Cosméticos) e gente, foi uma experiência completamente transformadora, para nós duas. Já tínhamos ouvido falar sobre esse conceito de slow beauty, assim como o do slow food, mas ainda não aplicávamos diretamente nas nossas rotinas, quer dizer, eu (Diana) aplicava um pouco mais,  eu (Julia) um pouco menos, rs. O fato é que esse encontro realmente mudou os nossos paradigmas! Nunca mais consigueremos olhar para um simples sabonete, sem antes ler todos os tóxicos que existem nele. É muito sério isso gente! Estamos nos intoxicando cada vez mais, e não estamos nos dando conta disso. Claro que não dá para mudar do dia para a noite todos os nossos hábitos, assim como todos os produtos que utilizamos, mas dá para aos poucos irmos tomando consciência do que consumimos e nos transformar gradualmente.
O dia que passamos juntas foi incrível nesse sentido, porque bastou algumas horas para gerar uma mudança para o resto da vida. O workshop começou com a Malu dando uma palestra/demostração sobre o que chama de Alimentação Inteligente, e nos ensinou algumas receitas veganas e mega saudáveis (as receitas estão no link da Malu); depois foi a vez da Renata falar sobre beleza orgânica – produtos de beleza caseiros, produtos naturais que fazem um bem danado a pele, sem te intoxicar com alumínio e parabenos; por fim a Ananda Boschilia falou sobre a Alva, marca alemã de produtos de beleza 100% orgânicos e naturais.
Trazendo o assunto aqui pro Hairdrama, descobrimos uma série de possibilidades de shampoos e cremes naturais, sem sulfato, que podem ser trocados pelos nossos de sempre, ou pelo menos, alternados com aqueles que já estamos acostumadas a usar e que amamos, rs.
Não é fácil viu gente, mas é possível! Se pensarmos que TODOS os produtos (pasta de dente, shampoo, creme, leave in, hidratantes corporais, maquiagem, bb cream…) não orgânicos que utilizamos contém uma porcetagem de alumínio, entre outros componentes mais danosos, e que talvez sozinhos não façam grande estrago no corpo, mas que somados à todos os outros, podem desequilibrar nossos organismos, porque não trocar?
Todo mundo que participou recebeu um email com todas as informações tratadas durante o workshop, e mais alguma coisa: receitas, dicas, ajuda a entender mais sobre protetor solar, desodorante, porque orgânico é mais caro, quais componentes devemos procurar na embalagem antes de comprar, etc… é muita coisa gente!!! Vale a pena ganhar tempo lendo esse post. E como já devem ter percebido, achamos tudo tão importante e interessante que vamos manter na íntegra o email, só separando por páginas pra não confundir.
Enfim, esperamos que esse post toque vocês assim como o workshop tocou a gente 😉

 

1- Beleza Orgânica por Renata Esteves : mais sobre produtos e cosméticos orgânicos

2- Alimentação Inteligente por Malu Paes Leme: receitas, dicas sobre alimentação, e indicação de livros. 

3- Alva Cosméticos por Ananda Boschilia: entendendo o mercado orgânico de cosméticos, porque é importante e faz tanta diferença. E ainda tem um guia pra entender melhor desodorante orgânico – clique aqui

Ainda dois vídeos que explicam essa indústria que temos tanta dificuldade em entender. Vale muito a pena!!! Dos mesmos criadores da “História das Coisas”

terça-feira

7

outubro 2014

1

COMMENTS

HAIRDRAMA no clipe do Keaton Henson

Written by , Posted in TROCA TROCA - PERSONAGENS

Captura de ecrã 2014-09-9, às 15.25.27

Por Diana Herzog:

Esse foi o trabalho responsável pelo cabelo rosa. O clipe tá no post, e é das coisas mais bonitas!! Foi filmado no Salar do Uyuni na Bolívia, e vcs vão ver que só podia ser com cabelo rosa.
Um mês depois e eu continuo com cabelo rosa, acho que tô gostando dessa onda colorida, achei que fosse tirar assim que voltasse da Bolívia… só que não, rs! Esse cabelo rosa que eu tanto to curtindo só aconteceu por causa desse clipe, por causa do diretor João Nuno que pediu delicadamente a mudança. Essa visão que ele teve, na minha opinião fez toda a diferença: qualquer outra cor de cabelo não teria funcionado igual, afinal ficou quase no mesmo tom que o pôr do sol e ajudou a criar a atmosfera onírica do filme. Eu tenho muito orgulho de ter feito parte desse trabalho, junto com uma pequena grande equipe, só de fera: Diretor: João Nuno, diretor de fotografia: Rui Poças, assistência de direção, produção e pesquisa: Fernanda Polocow, foquista: Nicolás Taborga, assistência de fotografia: Ali López, produção local e motorista: Gustavo Slucka e o motorista do segundo carro era o Roberto, éramos 8 no total. A produção foi da Delicatessen que fez o clipe para a música “Don’t Swim” do cantor inglês Keaton Henson. Ah! E claro o responsável pelo cabelo, quem leu os post mais antigos já sabe é o nosso mestre da juba Alexandre Carvalho, e o figurino é da minha querida amiga Elisa Faulhaber!!!

Foram 7 dias na Bolívia, mais exatamente no Salar do Uyuni, dois deslocando e o resto trabalhando. O local é incrível, tenho até dificuldade de descrever em palavras, então vejam o clipe que dá pra ter uma idéia. Lá é muito alto, está a 3.656 metros acima do nível médio do mar, então tem pouco oxigênio, é muito seco porque é um deserto de sal e faz muito frio de manhã e a noite, papo de -5 graus, 0 grau, 2 graus. Foi tudo muito intenso por causa das condições físicas, e claro porque tínhamos muito pra fazer em pouco tempo. Gente, as cenas lindas que parece que eu estou andando no céu foram feitas no pôr e nascer do sol, quer dizer, passei muito frio!!! (Reparem no figurino, colete e saia) Mas acho que todas essas dificuldades do clima somaram no resultado final, intensificaram a emoção, me permitiram chegar no meu limite físico várias vezes, e isso tudo aparece como emoção. Foi das experiências mais desafiadoras e gratificantes que já passei na minha vida. Lá eu já sentia isso, mas quando eu vi o clipe pronto, me emocionei profundamente, porque pude ver que tudo o que vivemos como equipe em intensidade aparecia em cada frame. Foi um presente! Espero que gostem! 

Aqui vão algumas fotos do making of!

P1060176

Chegando na Bolívia com pouca bagagem, rsrs!

P1060208

Nicólas e Fernanda.

 

P1060298

Rui Poças em ação

P1060318

improvisando, só alegria

P1060337

Ali López

P1060364

Gustavo com o Xamã.

P1060405

Com os mineiros de sal indo trabalhar na caçamba do carro.

 

 

P1060454

João se preparando pra filmar em cima do carro.

P1060476

Trabalhadora do sal.

P1060482

Mina de sal

10712431_10153224965173079_6719054863577772271_o

Equipe toda reunida no final.

P1060206 P1060214 P1060216 P1060253 P1060328 image-5 image-4

Captura de ecrã 2014-09-9, às 15.25.27 Captura de ecrã 2014-09-9, às 15.30.42

 

sexta-feira

7

fevereiro 2014

0

COMMENTS

Programa de reabilitação dos fios com Rose Felix – Dia 2

Written by , Posted in Mestres das Jubas

dia 2 rose


Chegamos ao dia 2, segunda semana e a diferença permanece. O tratamento de algoterapia que fizemos na semana passada não foi efeito Cinderella, a sensação é que realmente agiu nos fios de dentro pra fora como a Rose já tinha avisado. Ah! Queremos também deixar claro que não fizemos uma super escova depois pra camuflar o resultado, apenas secamos o cabelo porque molhado, não dá pra ver a diferença. Então nesse segundo dia resolvemos deixar mais natural ainda. A Julia deixou o cabelo dela secando quase que naturalmente num aparelho e a Diana com secador deu conta de si mesma. Dá pra ver tudinho no vídeo! E dessa vez os nossos fios ficaram ainda melhores, melhores do que quando chegaram é claro, rs! Poder fazer um programa desses é muito importante e eficaz porque é uma reabilitação, é a possibilidade de ver a transformação dos fios a cada semana que passa. Dessa vez a Rose propôs um outro tratamento, sendo que a Diana por estar numa situação mais delicada ainda fez um pré-tratamento do couro cabeludo antes de começar o tratamento dos fios igual ao da Julia.

Tratamento couro cabeludo com Nioxin – é para queda, fortalecimento, caspa, seborréia e controle de oleosidade. No caso da Diana foi usado para queda e fortalecimento dos fios. São três etapas:

IMG_0165

1-  Shampoo Cleanser sistema 4: remove os resíduos de sebo,  ácidos graxos e ambiente externo do couro cabeludo e do cabelo. e DHT do couro cabeludo e cabelo; protege o couro cabeludo de secagem.

2- Scalp Therapy Conditioner sistema 3: ajuda a dar ao cabelo resistência e controle do equilíbrio do fio hidratado.

3- ScalpTreatment sistema 3: contém antioxidantes e botânicos que ajudam a promover um ambiente refrescado para o couro cabeludo. E olha que refresca mesmo! A cabeça de Diana ficou geladinha, dá até uma onda, rs!

 

 

No fim dessa primeira etapa nós nos unimos, e começamos o mesmo tratamento com o Zerran.

IMG_0159

 

1- Absolution shampoo limpeza profunda: o nome já diz tudo.

2- RealLisse reestruturador capilar – contém proteínas vegetais que fortalecem e hidratam os cabelos danificados e é rico em aminoácidos, que ajudam na selagem das cutículas capilares. Depois de aplicado fomos pro calor no secador.

3- RealLisse máscara capilar hidratante e suavizante: elimina o frizz, renova o brilho e proporciona maciez aos cabelos e também trabalha como um selante profundo que prolonga a duração dos tratamentos intensivos. Como nesse momento o cabelo fica duro,  a gente foi pro vapor pra manter a umidade dos fios.

4- RealLisse condicionador serum: é um leave-in pra finalização. Deixa o cabelo macio e maleável, reduz o volume e oferece proteção térmica.

5-  RealLisse bálsamo capilar suavizante e óleo para tratamento capilar amazônico: uma mistura de óleo de nozes tropicais com maracujá e açaí, que nutre, dá brilho e amacia o cabelo, além de também oferecer uma proteção térmica.

Ufa!!! Muitos produtos e muitas etapas! Mas tudo vale muito a pena. O resultado mais uma vez é impressionante, é claro que não impressionante igual ao primeiro dia porque o cabelo já vem sendo tratado, mas fomos pra casa mais felizes ainda! Aqui embaixo estão as fotos de como saímos de lá do Club Capelli. Brilhando e cacheando, só trabalhando nossas madeixa, rs!

dia 2 rose

Quem quiser ver o resultado do primeiro dia é só clicar aqui.

 

Rose Felix - Mestre da Juba

Rose Felix

Rose Felix é a especialista em fios de cabelo no Club Capelli de Ipanema. Há 16 anos ela trabalha com tratamento capilar, fazendo um diagnóstico preciso do fio de cada cliente. A partir do resultado, ela indica o tratamento ideal para cada tipo de cabelo. Rose utiliza diversas marcas em seus tratamentos: Keune, Joico, Davines, Sebastian… Ela não só é especialista em recuperar a saúde dos fios, como também faz tratamentos para preparar o cabelo antes de receber algum tipo de química. A Rose fez todo o tratamento dos cabelos na série do Multishow Do Amor.

Club Capelli: Rua Barão da Torre, 564 – Ipanema, Rio de Janeiro – RJ, 22411-003

(21) 2511-2588

 

 

 

quarta-feira

5

fevereiro 2014

0

COMMENTS

Iluminando os fios com Gabi Balan

Written by , Posted in DESATANDO OS NÓS, Mestres das Jubas

gabicollage

Antes; Depois; Julia ainda fazendo tratamento eu já nas luzes; Gabi Balan!!

Pra aqueles que viram o post do primeiro dia do programa de reabilitação dos fios, a diferença foi grande, não só por causa do tratamento, mas também pelo lindo e delicado trabalho que a Gabi Balan fez com as minhas raízes. Eu não fazia nada desde a Bárbara (personagem no DoAmor) quando tive que descolorir o cabelo – pra ser mais específica não pintava o cabelo desde a primeira semana de agosto. A primeira semana de agosto!!! 6 meses de fios brancos e cinzas (sim minha cor natural é loiro cinza), não rola, né? A não ser que eu quisesse adotar o novo estilo grisalho, que eu acho lindo, mas pra mim ainda não. Bom fui ver a Gabi, ela deu algumas dicas e falou rapidamente do que ia fazer em mim e claro nós fizemos um vídeo. Nossa onda agora é fazer vídeos, rs! Então sem mais… voi lá!

Gabi Balan - guru hairdrama

Gabi Balan

Gabi Balan, natural de Campinas SP tem 29 anos e é profissional da beleza há 14 anos. Formada pela academia da L’oreal como coloriste, fez recentemente uma especialização de cor e corte em Damstad na Alemanha pela Wella. Atua há 4 anos no Club Cappeli em ipanema. Seu objetivo é “embelezar” as suas clientes seja maquiando, penteando, cortando e principalmente iluminando!!!

Club Cappeli
Rua Barão da Torre, 564 – Ipanema, Rio de Janeiro – RJ, 22411-003
(21) 2511-2588