HAIRDRAMA

long bob Archive

segunda-feira

20

julho 2015

1

COMMENTS

Long Bob platinado de Julia Lund

Written by , Posted in LOOKS, TROCA TROCA - PERSONAGENS

foto

Bom, faz um mês que eu terminei a temporada da peça “Estamos indo embora …” e não é a toa que só agora tive tempo de parar e escrever esse post.

Como muitos já devem saber, eu mudei (um pouco) a cor e o corte do meu cabelo para fazer a peça. Como o projeto é meu e do Luiz Felipe Reis, tive total liberdade de escolher o que eu queria fazer com o meu cabelo.

Desde o início eu  pensei num cabelo que não me desse muito trabalho. Algo que fosse uma variação da minha cor original, para que quando começasse a crescer a raiz, não virasse o grande problema da minha vida (quem pinta cabelo de uma cor muito diferente da original, sabe do que estou falando). Também queria que fosse um corte com um ar moderno, contemporâneo, e daí cismei com esse tal de long bob.

Realmente é um corte que está super na moda, aqui e fora do Brasil, e possui algumas variações:

. Wave bob: Para cabelos mais curtos; No modelo clássico, as madeixas devem estar mais curtas e a parte mais comprida deve estar alinhada com o meio da orelha.

.Long bob: Como o nome já diz, é o mesmo corte, mas mantendo o comprimento longo.

O Anderson Couto é um queridíssimo amigo nosso (meu e da Diana) , e como já devem ter ouvido falar: um hairstylist incrível. Tipo gênio, rs. Ele topou entrar no meu projeto como parceiro (mesmo com a agenda mega lotada) e lá fui eu me aventurar em mais uma mudança capilar, rs.

Eu simplesmente amei o resultado! Fiquei algumas boas  horas no Salão Majestic , mas valeu cada segundo. Antes de ir embora, ganhei uma super make da Carla Barraqui e uma pequena sessão de fotos para mostrar meu new hair.

E assim como eu tinha desejado, esse cabelo realmente está me dando pouco trabalho. Porque não dar NENHUM trabalho é impossível né gente?! Já faz muito tempo em que eu deixei de ser essa pessoa que sai com ele molhado na rua e ele seca lindo. Não rola! Sempre tenho que dar uma secada e passar uns três produtos.

Eu e o Anderson optamos por não chegar naquele loiro quase branco, porque iria detonar muito os fios e eu teria que ter o triplo de cuidados para manter.

Cuidar hoje é muito simples: passo o shampoo roxo da Bioderm de 15 em 15 dias e faço uma vez por mês o tratamento com o penetrait (post).

Estou muito afim de experimentar o Cellophanes Clear ou o Pearl Blond, que são indicados para loiras. Já escrevi um post aqui falando do meu amor por esse produto, usava muito quando estava ruiva e amava. Mas o que eu tenho é o Gold Red que tem pigmento vermelho, ou seja, só serve para ruivas.

Quis dividir um pouquinho aqui dessa minha little transformation. Quem se anima para um um bob?

IMG_0319IMG_0321IMG_0322

http-::josephmichaels.net:breathtaking-bobs-alexander-pressler:

-

terça-feira

20

janeiro 2015

2

COMMENTS

Precisamos ter coragem pra mudar. Post escrito por Pâmela Côto.

Written by , Posted in Convidados, LOOKS

foto 1

A queridíssima Pamela Côto, nossa amiga atriz e seguidora do nosso hairdrama, escreveu esse post pra gente, contando um pouco da sua dificuldade em mudar os cabelos.

Cabelo é um troço engraçado: O que é fácil pra umas, é difícil para outras. Não tem regra.  E como sabemos que ele é um elemento transformador para a mulher, tem que se sentir segura mesmo para arriscar uma mudança.

Aqui vai o relato dela:

 POR PÂMELA CÔTO

Como fã do Hairdrama e medrosa que sou para mudar os cabelos, a ida ao salão é sempre um grande evento pra mim. Resolvi, então, registrar um pouco do meu momento volta ao loiro e adeus aos longos.

Eu cultivei madeixas longas quase a vida inteira. Consigo contar em meia mão a quantidade de cortes significativos que eu considerei uma radicalização: Por duas vezes, só duas vezes! Numa cortei os cabelos na altura dos ombros,  e na outra um pouco mais a cima. A primeira vez a contra-gosto e cheia de picotes, pra um trabalho fotográfico. A segunda há 3 anos, com um long bob por desejo mesmo.

Esse ano foi a vez de escurecer os cabelos. Precisei deixá-los castanhos escuros pra uma série e adorei o pretexto e o resultado. Mas como foi feito uso de tonalizante e não tinta, depois de alguns meses o cabelo começou a ficar com uma cor de burro-quando-foge, e depois a se aproximar da cor do meu cabelo natural, um loiro escuro que eu confesso achar bem sem sal. Já faz tanto tempo que eu faço mechas mais claras, e amo, que até a minha mãe disse que essa não era o cor do meu cabelo – “não,  é  muito mais claro!” Ou ela ficou com a memória da minha loirice de infãncia dourada das férias na Região dos Lagos, ou as mechas que a Karla faz (a minha fiel hair stylist) realmente me deixam com cara de que eu nasci assim, eu cresci assim, vou ser sempre assim!

Seja como for, é por isso que eu digo que resolvi “voltar ao loiro”. Ao loiro que eu já tive um dia naturalmente e ao loiro que me deixa fazer as pazes com o espelho que cisma em não me reconhecer diferente. Ah! E junto com isso, o terceiro corte da vida, que me fez refletir por meses. Dessa vez o espelho, que conversa muito comigo, exigiu mudanças. Disse que aquele longo já tinha dado. Que alguma coisa em mim mudou e o meu cabelo precisava acompanhar a mudança. Demorei mas topei. E agora, adorando a mudança, não paro de mexer no cabelo e mostrar pra ele, o espelho. Espelho, espelho meu… e agora, já me reconhece, pô?!

Agradecimentos especiais à Karla Guerra, do Salão Belíssima Beauty no Leblon.

pickerimage

Cabelo médio/cabelo longo loiríssimo

pickerimage(1)

Castanho para “Milagres de Jesus” na Record/Mais claro para a série “Meus dias de rock”

pickerimage(2)

Novo corte